Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

O Breve Segundo em que Desperto.

É como estar sedado,por décadas. Viver a vida sonolento, letárgico... Sempre cansado e enfraquecido. Quase um coma! Como se eu estivesse afastado De uma parte de mim; Uma parte que dá potência, energia! É como nunca mais ter os olhos totalmente abertos. E nem ter no coração qualquer sobressalto.     Mas então, claro,repentino e breve como um relâmpago, Tudo fica luminoso e intenso.E eu me vejo,me entendo e sou novamente "eu"! Mas sem demora tudo aquilo passa, e eu apago, enfraqueço e esqueço. Eu vivo e sou e sinto e vejo e entendo tudo o que deveria, Num segundo tão fugaz e fugitivo quanto um raio.

O ser e o não ser...

Todos temos qualidades inatas;e características que nos definem desde a infância. Somos resultado, em parte,do ambiente ao que fomos expostos e em parte às nossas experiências. Absorvemos ou aprendemos também através da experiência alheia ou de como reagimos a cada pessoa com quem já convivemos. Mas somos principalmente uma construção. Somos sobretudo,uma figura do ideal que desejamos ser, ou mais próximo possível disso. Somos projetistas de nós mesmo.E se não houver paixões ou rompantes ou surtos, conseguiremos nos manter fiéis à imagem do que julgamos que devemos ser. Como pesa para mim concluir que não é bom ser eu.Pesa concluir que me idealizei errado e que me alicercei em bases frágeis. Sempre repeti para mim e para os outros que é bom ser como eu sou,mas não é verdade. É bem sofrido ser eu.Embora me parecesse certo me manter fiel às minhas pretensas Virtudes e santificar o que me é precioso e idolatrar o que me é amado, sinto um açoite constante do destino.Sou f…