Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

"A gente se vê por aí "...

... É o que dizemos para os amigos quando partimos. Não mais do que um consolo por sabermos ,no fundo, que o que alimenta e rega o amor que temos é, sobretudo o convívio.
     Foi o tempo prolongado que me fez amar as pessoas com quem primeiro só simpatizei ,reconsiderar meus sentimentos por aquelas que eu achava não gostar,respeitar as que no fim não se tornaram minhas amigas. Não ouso não lamentar o afastamento.Homenageio os amigos admitindo o seu valor e o prejuízo que me traz não tê-los por perto sempre. A amizade tem um dom de se cristalizar e se manter igual e intacta ao longo dos anos. Os bons amigos não deixam de ser bons amigos mesmo em outro país. O seu "existir" já nos traz força e alento. Quando eu digo: "a gente se vê por aí ",eu estou,na verdade,aceitando que os caminhos se dividam,que os destinos se cumpram separadamente,mas que espero mesmo assim que haja um reencontro, ou muitos reencontros.Espero que as nossas estradas sempre cruzem,que nos ve…
É importante ter ciência de que estar bem,muitas vezes é mais um ato do que um estado.

Sobre o autismo.(Uma interpretação minha baseado na experiência do amigo Joel e seus dois meninos)

Olha criança, a gente te espera;o mundo e eu te esperamos. Eu sei que para cada coisa há um tempo. Eu hei de ser paciente e considerar o teu tempo!Eu mais do que o mundo,pois tenho a benevolência do meu amor.O mundo também tem amor para ti... tem amor e todo o resto; só não tem muita paciência. Ele chama a todos e todos, cedo ou tarde, tem que atender ao chamado do mundo. É tanto minha missão quanto meu anseio,te preparar para responder a este chamado.
   Eu te olho criança tão desatento a mim e a tudo isso que chamo de mundo,que penso: "O mundo não se estende só para fora,ele também se estende para dentro do ser..." .É como me proponho aceitar este teu jeito de estar alheio a tudo com um olhar que tantas vezes parece mirar para dentro.
   Saiba que eu não quero invadir teu mundo,não quero proibí-lo, censurá-lo...tenho no máximo, pretensão de entendê-lo.O bastante para crer que ele te faz feliz,que te supre daquilo que te atrai ou agrada. Terei assim, mais paz e prazer e…