Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2019
Um textão para falar de quatro etapas de uma vida com propósito: TALENTO, SONHO, TRABALHO E RESULTADO.
De todas as coisas tristes que tenho visto nesta guerra - porque sim: "há guerra". No momento em que alguém quer o extermínio do outro, isso é uma guerra! a simplificação está em pensar que matar o corpo é a única maneira de promover o extermínio de alguém. Não é. Pois se extermina também, quando não deixamos o outro ser e existir, mesmo sem matá-lo. Se você não quer que uma pessoas seja o que nasceu para ser ou o que é em essência, você está promovendo o seu extermínio! - então ontem vi uma agressão (mais uma promovida e estimulada por este governo e seus apoiadores) anexada a um post onde um bando de jovens que, supostamente seriam alunos de humanas dentro de uma universidade pública (repito:SUPOSTAMENTE), faziam uma estranha e incompreensível performance em sala de aula, dançando seminus, de forma a expressar irracionalidade e selvageria. O contexto? Não sei. A intenção? …

A Queda do Falcão.

Imagem
Eu vi um falcão despencar do céu.
Eu reclamei com o vento:
"Vento cruel, para que machucar o meu falcão?"
Eu disse "meu falcão" mas eu não o possuo. Quem possui falcões são falcoeiros, que aprenderam a amar dominando e a cuidar prendendo - como quase toda pessoa que conheço.
Mas eu não sou falcoeiro. Eu não domino. E o que me faz amar os falcões é justamente sua liberdade.
Mas o céu é imenso e voar tem seus riscos. Quanto mais céu, mais riscos.
Eu vi meu falcão despencar do voo mais feliz... Eu nada pude fazer.
Eu não o vi ao chocar-se ao chão;
eu já o vi caído e de asas quebradas, piando um pio de dor.
Eu chorei também, como se doessem minhas próprias asas.
Eu o juntei e o tenho cuidado.
Suas asas se curam devagar, mas seus ossos e penas se recompõem fortes...
A natureza de seu corpo e sua própria vontade é que sabem o tempo de cicatrizar e não eu.
E eu já o vejo ensaiar uns movimentos. Suas penas querem de novo enfrentar o vento que já o derrubou. Que assim seja!